Caçada de Perdiz, Cachorro perdigueiro.

por José Márcio Castro Alves
A caça é antes de tudo um atavismo.

No caso dos sertões de São Paulo, com o passar dos anos, a caçada nos cerrados paulistas se transformaria em esporte, como nos moldes dos caçadores ingleses. Os veados Mateiro e Catingueiro eram os alvos e os motivos de muitos grupos de caçadores, assim como a pescaria. Sobre as caçadas de perdiz, o propósito era mais o júbilo e competição entre os caçadores, além da confraternização que as caçadas proporcionavam em ranchadas que duas ou mais semanas. A necessidade da perdiz como alimento era secundária, muito embora seja um prato bastante apreciado.


Armando Vicentini, filho de imigrantes italianos, foi um dos primeiros caçadores de Altinópolis a se aventurar pelos sertões de Mato Grosso e Goiás na primeira quadra do Século XX em caça à perdiz, ave do porte de uma galinha D’Angola distribuída pelos cerrados e caatingas de todo o Brasil. São lendárias as muitas histórias de bons cachorros perdigueiros que amarravam as perdizes camufladas nas moitas em aviso ao caçador. Ao sinal, o cachorro avançava e ave decolava em vôo retilíneo, facilitando o abate pelos exímios atiradores.

Armando Vecentini começou por levar os filhos Dirceu, Dicleu e Dairo a praticar o esporte. Após os anos 1940, eram famosas a turma dos caçadores que, a cada ano, faziam fama na pequena Altinópolis. Amigos e parentes agregavam-se na turma de caçadores, bem como os agricultores Nilton e Osmaldo Vicentini, Odamir, Edson, Edmar, os irmãos Crivelenti ( Dr. Alberto e o filho Albertinho, Élcio e Cláudio), Clarindo, Antonio e Paulino Viccari, Raul e Jair Osório de Oliveira, Totonho Raimundo de Assis, os irmãos Bendazzoli Paulo, Otávio e Américo, Arlindo Canassa, Cassiodoro Rechinho (o maior leiloeiro de Altinópolis), Hélio Barroso, Celso Barbosa, o japonês Arujiro Nagao, Wagner Ferrero, Edmilson e Nelson Lellis Marques, e muitos outros amigos.
No filme produzido pelo cinegrafista e fazendeiro Darcy Crivelenti Palma, em 1959, editado por José Márcio Castro Alves e narrado por um dos protagonistas, Dirceu Vicentini, um resgate emocionante de como eram as caçadas de perdiz, num tempo em que a palavra ecologia sequer existia. Vejam o vídeo.

10 comentários:

  1. Saudades...
    MEU PAI É AQUIDAUANA MS.FEZ MTAS CAÇADAS E ME RECORDO COM SAUDADES ...

    ResponderExcluir
  2. MEU PAI ERA DE AQUIDAUANA,MS E LEMBRO-ME COM SAUDADES DE SUAS CAÇADAS.SAUDADES VELHOS TEMPOS..

    ResponderExcluir
  3. Éhh, saudades de velhos tempos que não voltam mais,
    Cajuru/SP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que alegria , e , saudade ver estas imagens , venho de família de caçadores de perdiz . e a mais nobre das caçadas , só permite . bons atiradores . Mateus Leme MG

      Excluir
  4. os legisladores do nosso pais precisam criar leis, normas e regras, assim como exitem na pesca, para que possamos a volta aos velhos tempos dos nossos avos.

    ResponderExcluir
  5. Tantas coisas que são proibidas e pagando pode, porque não podemos gerar impostos e empregos e liberar a caça, pois somos até proibidos de criar as perdizes em cativeiro sendo que muitos animais considerados em estinção já foram recuperados em cativeiros , o que falta mesmo é governates e leis mais sensatas

    ResponderExcluir
  6. QUE SAUDADE DE MEU PAI...QUE DESDE PEQUENO ME LEVAVA PARA CAÇAR

    ResponderExcluir
  7. ADÃO SILIO DA SILVA /02 DE NOVEMBRO DE DE 2012 16:18 EU TAMBEM TENHO SAUDADE DE MEU PAI QUE ME LEVAVA PARA CAÇAR PERDIZ COM CACHORRO BEM ENSINADO SO FALTAVA FALAR, HOJE NÃO PODEMOS MAIS FALAR EM CAÇA?

    ResponderExcluir
  8. não se pode cacar não se pode criar mais pode desmatar usar veneno agrícola passar trator na época da desova as aves codornas perdizes como as nossas galinhas são bem parecidas e parentes por que não cacar e controlar a temporada gera capital e empregos vide o rio grande do sul.

    ResponderExcluir
  9. caçada de perdiz e amelhor das caçadas so vai os bons atiradores que saudades de jordania ,geniho ,jorge ,quiu, joao goiba ,dazim bunda larga,salvador,nadir fiqueiredo,saldoso lau dos anjos,bodinho,jucelio perninha,

    ResponderExcluir